“Finalmente, mas talvez a situação mais grave, porque muitos treinadores atraiçoam a própria classe quando minam o trabalho de outros colegas. E isto não é ser-se competitivo. Trata-se de não ter valores. E depois no momento de insucesso do colega, quantos se oferecem aos dirigentes desse clube para o substituir com promessas vãs, por um valor mais baixo ou mesmo a “custo zero”? O derradeiro facto, e talvez o mais triste de todos. E são simultaneamente estes os os responsáveis por transmitir valores e conduzir outros homens.”
in http://www.sabersobreosabertreinar.pt/index.php/2019/03/29/a-profissao-sim-a-profissao-precaria-de-treinador-de-futebol/